Vídeos Ideias com História
Brinca e lê – Kit pedagógico
01:21
Kit «Somos uma família!», as crianças e o divórcio – Apresentação
04:14

Kit «Somos uma família!», as crianças e o divórcio – Apresentação

Apresentação do kit pedagógico «Somos uma família!», por Rute Agulhas. O kit é composto pelo «Manual de boas práticas para pais divorciados» e pelo jogo de tabuleiro «As crianças e o divórcio». Autoria de Rute Agulhas e Alexandra Anciães; jogo de tabuleiro em co-autoria com Mafalda Gonçalves e Joana Patrício. Prefácio pelo professor José Gameiro. A separação e o divórcio são hoje uma realidade incontornável, com uma incidência muito significativa e que se traduz em alterações importantes na estrutura e organização da família. Estas alterações exigem ao sistema familiar a capacidade de reorganizar-se e ajustar-se a esta nova configuração familiar, com redefinição de fronteiras, papéis e limites. Foi a pensar nestas dificuldades que desenvolvemos este «Manual de boas práticas para pais divorciados». Não pretende ser um manual de instruções, pois cada família tem a sua própria dinâmica. Não existem receitas que se adequem a todas as famílias. Existem, no entanto, diversas práticas que a literatura tem demonstrado como tendo um impacto mais positivo no bem-estar da família, em geral, e no das crianças, em particular. Os temas abordados são a família, o processo de comunicação, o facto de a(s) criança(s) passar(em) a ter duas casas, a escola e as atividades, a gestão das férias e das datas festivas, e o tribunal. O jogo de tabuleiro pretende facilitar a expressão emocional, cognitiva e a gestão comportamental, por forma a prevenir eventuais dificuldades de ajustamento das crianças. Está dirigido a crianças entre os 6 e os 12 anos. Uma edição Ideias com História. Recomendado por: – Ordem dos Psicólogos Portugueses – Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens – Santa Casa da Misericórdia de Lisboa – Associação Portuguesa para a Igualdade Parental e Direitos dos Filhos
Vamos viver as emoções
01:16

Vamos viver as emoções

O jogo de cartas «Vamos viver as emoções» tem como objetivos principais a identificação das emoções e a sua associação a diferentes situações e pensamentos por parte dos jogadores. Está indicado para crianças entre os 5 e os 10 anos. Disponível em: https://bit.ly/3o5eIF1 Quais são as emoções abordadas no jogo? Alegria, amor, ansiedade, calma, carinho, confiança, culpa, empatia, esperança, gratidão, inveja, medo, nojo, preocupação, raiva, solidão, surpresa, tristeza e vergonha. O jogo consiste em três tipos de cartas: — Que emoção está presente nesta frase? Cada carta tem uma frase à qual está associada uma emoção. Os jogadores devem dizer qual é essa emoção. — Que emoção está presente nesta situação? Nestas cartas são descritas situações às quais estão associadas emoções. Os jogadores devem dizer qual é essa emoção. — Conheces esta emoção? Em cada carta é descrita uma emoção diferente, onde se explica como pode surgir essa emoção, quais são os seus sinais, como é que se manifesta no nosso comportamento e no nosso corpo e ainda exemplos de pensamentos que essa emoção pode simbolizar. Cuidarmos de nós é essencial! As emoções dão-nos pistas sobre o que pensamos, como nos relacionamos com os outros e como vivemos a nossa vida. Estão sempre presentes no nosso dia a dia, a dar sinal de si de várias formas, e são uma parte muito importante de todos nós. Todas as emoções têm a função de nos ajudar a adaptar-nos às situações. O problema é que nem sempre sabemos o que fazer com elas…
Missão 2050 – Promoção do uso saudável das tecnologias
01:21

Missão 2050 – Promoção do uso saudável das tecnologias

O jogo «Missão 2050» visa promover a utilização saudável das tecnologias de informação e comunicação (TIC) — e da internet em particular — em diferentes áreas: regras sobre o uso e acesso às TIC; literacia e cidadania digital; segurança online e socialização digital. É um recurso psicoeducativo adequado aos contextos escolar, formativo, terapêutico e recreativo, dirigido a crianças e jovens (dos 5 aos 14 anos), pais e profissionais de diversas áreas. Disponível em: https://bit.ly/3p0Tppn O jogo, da autoria dos psicólogos Ivone Patrão e Pedro Aires Fernandes, estabelece pontes entre diferentes realidades e, além de transmitir informação sobre os riscos e potencialidades das tecnologias, coloca os jogadores em cenários de mudança, gestão de danos, dilemas e aventuras que terão que superar de forma inovadora e criativa. O design é de Joana M. Gomes e a coordenação editorial de Miguel Correia. Validação técnica e científica: — Direção-Geral da Saúde (DGS) — Programa Nacional para a Saúde Mental — Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) — Centro Internet Segura — Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) — Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) Embaixadores «Missão 2050»: — Daniel Sampaio, Psiquiatra, Professor Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa — Isabel Leal, Psicóloga, Professora ISPA — Instituto Universitário — Mário Cordeiro, Pediatra, Professor Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa — Rute Agulhas, Psicóloga, Professora ISCTE-IUL Consultores — Filipa Pimenta — Paula Vilariça — Raquel Raimundo — Raúl Melo — Ricardo Lopes — Rita Brito — Rui Costa Equipa de pré-teste — Ivone Patrão — Jéssica Leandro — Pedro Aires Fernandes — Rita Sousa Lopes
Kit «Picos e Avelã à descoberta da Floresta do Tesouro!», prevenção do abuso sexual – Apresentação
04:37

Kit «Picos e Avelã à descoberta da Floresta do Tesouro!», prevenção do abuso sexual – Apresentação

«Picos e Avelã à Descoberta da Floresta do Tesouro!» consiste num livro didático para crianças dos 3 aos 6 anos de idade que, através de uma história, aborda seis temas que habitualmente estão na base dos programas de prevenção do abuso sexual infantil: – «O meu corpo» – «Bons toques, maus toques» – «Emoções» – «Segredos bons, segredos maus» – «Dizer "sim", dizer "não"» – «Pedir ajuda» O programa foi pensado para ser dinamizado em grupo, em contexto educativo, em várias sessões, que podem ser adaptadas a um contexto individual. Com o livro didático, tendo em conta a diversidade de atividades sugeridas, são disponibilizados diversos materiais como, por exemplo, puzzles, moldes de figuras para recortar e decorar, cartões com imagens ou situações, por forma a facilitar o envolvimento da criança, através do manuseamento de materiais concretos. O programa contém ainda um «Manual de Orientação», destinado ao adulto que dinamiza as atividades, e que sistematiza diversos conteúdos-chave sobre o abuso sexual (por exemplo, o que é o abuso sexual, que sinais e sintomas podem as crianças manifestar, impacto do abuso sexual, o que fazer perante uma suspeita ou uma revelação). Autoria de Joana Alexandre, Rute Agulhas e Catarina Lopes História de Susana Amorim e ilustração de Joana M. Gomes Este programa é recomendado por: – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) – Centro de Estudos Judiciários – CIS - Centro de Investigação e Intervenção Social (CIS-IUL/ISCTE-IUL) – Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens – ISCTE-IUL
Kit pedagógico «Direitos em jogo», sobre os direitos das crianças
01:10